17 junho, 2010

Chefes auxiliares


...ser avaliado... por auxiliares de enfermagem/assistentes operacionais (AO). Esta não é a primeira vez que falo das AO e como já referi não concordo com a sua existência. A grande maioria dos chefes que "tenho apanhado" estabelece uma relação (a meu ver) estranha com as AO; as AO são os "radares do chefe" (expressão de um anterior chefe) que observam e avaliam os enfermeiros, para depois relatar ao chefe. Esta inversão não me cabe na cabeça e pergunto-me como é possível que uma AO avalie o desempenho de um enfermeiro, se não tem qualquer formação em enfermagem. Os tais chefes obviamente não admitem directamente isto e as AO regozijam-se com o "estatuto" que lhes é atribuído e com a protecção que os chefes obviamente passam a dar aos seus "radares/espiões". Noto ainda que tendem a vê-las como "coitadinhas", feitas de empregadas ou escravas pelos mauzões dos enfermeiros, acredito que esta visão venha de tempos antigos em que os referidos chefes estavam na prestação directa de cuidados e elas seriam assim tratadas. Pergunto-me se eu tenho tido azar com os chefes/AO ou se esta situação é geral.

5 comentários:

Sahaisis disse...

é geral meu caro...e amiúde gera situações delicadas, que eu pessoalmente resolvo com a subtileza de um elefante ;)

C. disse...

Não sei se será geral ou não, mas no meu Serviço acontece exactamente o mesmo. E o meu chefe ainda tem a ousadia de dizer: eu posso estar em casa que sei sempre tudo!

Anónimo disse...

meus amigos ainda pior que isso é quando o enfº director de um hospital EPE acumula a direção de enfermagem com a gestão dos AO de todo o hospital, e esta eim??? mas parece que é tudo legal!!!???...e normal.

Anónimo disse...

Estão todos com azar porque AO espiões a cargo do chefe no meu serviço não os há... há outras pessoas mais bem camufladas e bem mais perigosas...

Amarelinha disse...

Humm... parece-me ser geral! Tenho uma que é praticamente nossa chefe também! Até lhe chamamos um nome bonito, "Dª Veneno".