12 novembro, 2010

Portugal vs Brasil



...comparar a situação da enfermagem em Portugal e no Brasil. Ciente das visitas regulares por colegas brasileiros, gostei de conversar com uma colega brasileira (já aposentada) sobre a realidade da enfermagem brasileira. Temos pontos em comum, que já sabia dos comentários ocasionais aqui no blog, mas também temos pontos divergentes. Em comum, saliento  a progressiva perda de visibilidade (social) e desvalorização do enfermeiro no panorama da saúde, a investigação em áreas que não são a enfermagem, investigam-se os enfermeiros mas não a enfermagem. Como maiores diferenças, é de salientar que fiquei com a ideia que os colegas brasileiros dão mais valor à sua saúde, física e mental, procurando não trabalhar muito tempo em regime de roulement, por exemplo, a realidade do desemprego na enfermagem, que me parece ser mais preocupante em Portugal, apesar do Brasil estar a caminhar nesse sentido,  ainda a existência das auxiliares de enfermagem, que em breve surgirão por cá e julgo ainda existirem os técnicos de enfermagem; por fim, no Brasil os enfermeiros não são regulados por uma ordem profissional, desconheço quem faz esta regulação. Se os colegas acharem que estou enganado ou quiserem acrescentar alguma coisa, sintam-se à vontade para deixar os vossos comentários.

5 comentários:

A CHISPA ! disse...

Tomando conhecimento das suas preocupações em relação ao presente e ao futuro da classe dos enfermeiros e visto que o nosso Blog tem apoiado e ao mesmo tempo denunciado à má condução, senão mesmo traição das Direcções Sindicais aos interesses da classe,situação esta que obriga todos os enfermeiros conscientes desta realidade, a unirem-se e a lutar por uma nova direcção sindical combativa e que coloque os interesses da classe acima dos seus interesses individuais ou outros.
Quanto à O.E. pensamos que se trata de mais um organismo para acomodar uns tantos oportunistas, que NADA fazem pela classe e que apenas a pretendem CHULAR e a demonstrar estes factos está o seu alheamento politico nas recentes lutas que a classe travou em defesa do direito ao trabalho, e a serem equiparados a outros sectores profissionais licenciados.Pensamos que uma estrutura sindical seria o suficiente para representar todos os interessses da classe de enfermagem. Quanto maior for o número dos organismos representativos, maior será o despêndio económico por parte dos enfermeiros.

Bem haja,LProlog

A CHISPA!

liane disse...

Olá, sou enfermeira, brasileira,com mais de vinte anos de formada, residente em Portugal há cerca de 2 anos. Gostei de ter encontrado o seu blog , porque não conheço nenhum colega de profissão ( ainda estou desempregada...)e é muito bom conhecer mais sobre a realidade daqui.Quanto à sua dúvida , no Brasil existe sim, uma instituição reguladora da profissão , na verdade duas, o COFEN ( Conselho Federal De Enfermagem) e o COREN ( Conselho Regional de Enfermagem) , ambos foram criados em 1973 , com funções distintas e complementares, o primeiro com atuação a nível federal , como é óbvio, e o segundo subordinado a este, com atuação regional, o enfermeiro ,ao concluir seu curso deve fazer sua inscrição no COREN ,da mesma forma que aqui , na Ordem dos Enfermeiros. Realmente temos lá, duas outras categorias de profissionais de enfermagem, os auxiliares e os técnicos, que como o nome sugere são profissionais que cursaram um curso técnico ( não superior) que os habilita a desempenhar algumas funções de enfermagem sob supervisão do enfermeiro , esse sim ,graduado a nível superior. Bem , gostaria de trocar algumas idéias nesse blog , tenho muitas dúvidas sobre o "funcionamento" da enfermagem por aqui, espero tenha sido útil...

LProlog disse...

Foi sem dúvida útil. Não deixe de passar por aqui, onde com alguma regularidade exponho a realidade da enfermagem portuguesa, sobretudo os aspetos mais negativos, os que deviam ser mudados. Infelizmente, a sua situação de desempregada, não tem boas perspetivas no nosso país (enquanto enfermeira), pelo excesso de enfermeiros para os lugares existentes, mas desejo-lhe boa sorte de qualquer das maneiras.

Anónimo disse...

Muito Bom post.

Realmente, este flagelo agrava em muito a situação do pessoal...

Na esperança de poder ajudar,

deixo alguma informação adicional sobre trabalho temporário... não é solução, mas pode contribuir para um começo diferente... As pessoas não podem é desanimar! Força aí!

Trabalho e Empregos Temporários para os Jovens Encontra tudo sobre o trabalho temporário para jovens. Descobre onde, como e em que contexto esta poderá ser uma solução! www.trabalhoparajovens.blogspot.com/

Força!

Anónimo disse...

olá, estou a pouco me formando em enfermagem aqui no Brasil e gostaria de saber a situação hoje, 2014, já que estou muito descontente com o que esta acontecendo e já busco novos horizontes para minha futura profissão. Vivo verdadeiramente APAVORADA com a insegurança no Brasil, tem medo de sair na rua.
Meu e-mail é lucianabragasaraiva@hotmail.com

Quem poder me indicar algo, novos caminhos a trilhar na minha profissão agradeço.

Obrigada desde já.

Luciana Braga